Afora a TropicanAlice Metáforas a Parte Sou de Campos


31/03/2008


Memórias do Rio Um Grande Encontro

Escrito por artur gomes às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/08/2007


Morreale

para Danielle Morreale

 

Dani-se

se ela me pisar nos calos

me cumer o fígado

me botar de quatro

assim como cavalo

galopar meus pêlos

devorar as vértebras

 

Dani-se

se ela me vier de unhas

me lascar os dentes

até sangrar meu sexo

me enfiar a faca

apunhalar meus olhos

perfurar meus dedos

 

Dani-se

se o amor for bruto

até mesmo sádico

neste instante lírico

se comédia ou trágico

quero estar no ato

e Dani-se o fato

deste sangue quente

nas veias  dos infernos

deixa queimar os ossos

e explodir os nossos

poemas

pós modernos

 

a vida pesa quando vale

Dani-se:  Morreale

 

Artur Gomes

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

 

Escrito por artur gomes às 15h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

Especial Artur Gomes

 

Na próxima quarta 15/8 o blog Caixa Preta

em parceria com Aliás Comunicação apresenta:

 

Vídeo Performance

Arte Poesia

entrevista exclusiva.

Acesse e assista:

 

Imperdível

www.caixapreta.blog.br

 

Artur Gomes

contatos para shows:

arturgomes@fulinaima.com.br

 

http://arturgomes.zip.net

http://jurassecretas.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

www.alias.com.br

Escrito por artur gomes às 07h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/06/2007


foto: ricardo bousquet

 

Baby é Cadelinha

poema de Artur Gomes, musicado e cantado por Naiman.

um poema, uma música, uma cidade, um sentimento

um clip com Direção de Jiddu Saldanha

filmado em Cabo Frio – Rio de Janeiro - Brasil

http://br.youtube.com/watch?v=mWZafGhSY2A

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob o esterco de Vênus

onde me perco mais me encontro menos

visto uma vaca triste como a tua cara

estrela cão gatilho morro:

a poesia é o salto de uma vara

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob os demônios de Eros

onde minto mais porque não veros

fisto uma festa mais que tua Vera

cadela pão meu filho forro

a poesia é o auto de uma fera

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob os panos quem incesta

perfume o odor final do melodrama

misto uma merda mais que tua garra

panela estrada grão socorro:

a poesia é o fausto de uma farra.

 

ArturGomes

http://carnavalha.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por artur gomes às 11h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/06/2007


Fauna & Flora

 

eu também sou de piancó

e pra você não canto em 

só canto em fá em mi em lá

e se estiver em sol

é só porque já fui de marte

vais me ver em qualquer parte

só porque fui margarida

jaguatirica cobra d´água

e noutro dia girassol

em teu jardim em teu quintal

lírio lama liz  do mangue

flor também do pantanal

 

Artur Gomes

http://arturgumes.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Madrasta pode proibir enteada de ser cantada em verso e prosa ou prosa e verso?

Tema para o enredo da Mocidade Independente de Padre Olivácio para  o Carnaval de 2008.

entre e na comunidade da Mocidade IN Dependente e deixe a sua opinião.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=28920349

 

 

 

Escrito por artur gomes às 07h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/04/2007


Aldeia Afro Tupy

 

Marko Andrade & Trio

Show de Lançamento do CD

Dia 3/5 – 20:00h – Espaço Plural

Artur Gomes – Intervenções Poéticas

Dias 2, 3 e 9/5 – 19:00h – Espaço Plural

Exposição: poemas de Artur Gomes & Marko Andrade

Fotos: Rita Barreto + teatro.cinema.cultura popular

De 2 a 15 maio 2007 – Sesc Campos

Programação na agenda do site:

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

engenho 484
 para Jiddu Saldanha

arrancar do gesto a palavra chave
da palavra a imagem xis
tudo por um risco
tudo por um triz

o trem bala
cospe esqueletos
no depósito da central

fuzil pode ser nosso brinquedo
- novo enredo -
para o próximo carnaval.
 

Artur Gomes

http://poeticas.zip.net

http://jurassecretas.zip.net

mostra visual de poesia brasileira

http://arturgumes.zip.net



Escrito por artur gomes às 09h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/04/2007


Escrito por artur gomes às 10h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

Ind/gesta

 

uma caneta pelo amor de Deus

uma máquina de escrever

uma câmera por favor

um computador

nem que seja pós/moderno

 

vamos fazer um filme

vamos criar um filho

deixa eu amar a Lídia

que a mediocridade

desta idade mídia

não coca cola mais

nem aqui nem no inferno

 

Artur Gomes

http://arturgomes.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Aldeia Afro Tupy

exposição.teatro.música.poesia.cultura popular

2 a 15 maio 2007 – Sesc Campos

Escrito por artur gomes às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

30/03/2007


Escrito por artur gomes às 12h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/03/2007


Mulher 

 

Se bem-me-quer

Bem-te-vi

Bem-te-quero

Sempre aqui

 

Artur Gomes

http://jurassecretas.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por artur gomes às 12h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

28/02/2007


Flor da Lama

 

 

limo lesma lendas

não fosse essa lírica de carne e sangue

quando me aflora teu mangue

pele na flor da lama

na língua do mito e dos ossos

teu corpo meu pasto e cama

orsgasmo aqui entre as fendas

grávida de ti Manuel de Barros

 

no eco lógico das eras

e na mitologia das falas

esperma saliva pa/lavras

enquanto canibal eu me deito

quando em  Cuiabá me encontro

entre a  tua fauna e  a flora

e teu mato grosso deleito

lambendo o fio das horas

 

Artur Gomes & Michèle Sato

http://arturgomes.zip.net

http://arturgumes.zip.net

http://fulinaima.blogspot.com

Regulamento do Concurso de Contos – Josué Guimarães – Passo Fundo -

Veja aqui no site: http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por artur gomes às 07h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/02/2007


antropofagicamente
cumer or not cumer?
: this is the question

se é para matar a fome aline
se é para matar a sede alice
se é para cumer teu nome
metáfora tropicana
lambe a tropicAnalice
com as letras que restar
do sobrenome
reInvento a tropicália
vais me ter em sagarana
mordo teus lábios de cigana
e só tua boca me define

artur gomes

http://arturgomes.zip.net

http://jurassecretas.zip.net
http://arturgumes.zip.net

http://fulinaima.blogspot.com

Regulamento Concurso de Contos – Josué Guimarães – Passo Fundo-RS  -

no site: http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por artur gomes às 12h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

05/01/2007


Escrito por artur gomes às 14h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

19/12/2006


alice com a flor na boca - foto: artur gomes - brasília-df

Escrito por artur gomes às 16h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

Vinhas

Preferia as cores dos cachos
Das uvas das vinhas, da cor do riacho
Que a gente não tinha.
Preferia teus cachos roçando meu dedos
Aquecendo esta alma
Que cruzava o infinito...
Acaso, advento, razão, paixão e argumento;
E teus cachos na palma da alma.
Preferia as horas do gosto das uvas
Que vinham das vinhas
E quando não vinhas
A esperança era certa
Como os dedos guardados nas luvas.
Teus olhos adornando estes contornos,
Tua voz amansando a alma,
Teu sorriso iluminando tudo em torno.
Ah como era bom quando vinhas...
Sempre vinhas...
E os vasos sanguíneos floriam
E as uvas eram delícias de sumo e de vinho
E os cachos certeza macia entre os dedos
E tudo era exuberante... eternamente carinho.

Sônia Prazeres

http://arturgomes.zip.net

http://arturgumes.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

Escrito por artur gomes às 16h49
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: