Afora a TropicanAlice Metáforas a Parte Sou de Campos


16/11/2006


baladas blues poesia  entre e ouça:

http://www.soundclick.com/fulinaimasaxbluesepoesia

http://www.soundclick.com/arturgomesfulinaima

http://www.soundclick.com/fulinaimaoutrasvozesoutrasfalas

 

 

Escrito por artur gomes às 13h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/11/2006


césar castro - transpirações gráficas

Toque da Noite

Alma cheia de querer
Luar que engole
Fingido recato
Da lasciva timidez
No toque da noite
Flores noturnas
Desabrocham nas palavras
Desatinos perfumados
Salivas profanas
Embutidas....
Em bocas ávidas
Tato do olfato
Conduzem fagulhas explícitas
No beco da intimidade
Contornando reentrâncias
Latejando na existência
Sensações agradecidas

Eliana de Faro Valença

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por artur gomes às 17h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

vermmer além da alma - césar castro - transpirações gráficas

 

Artur

Cavaleiro poeta,
Das lendas da Luz
De Avalon às Cruzadas,
De musas e amadas.

Cavaleiro guerreiro
de lutas, sem medo,
fiel, destemido,
de pacto com o destino,

Das lendas a poesia,
Da espada à pena,
Seu legado, sua dor
Não se comparam ao seu amor,

Nem Guinevere, nem Isolda,
Dulcinéia ou Beatriz,
Fizeram desse poeta,
O cavaleiro mais feliz.

Meu cavaleiro poeta,
Nas lendas do meus sonhos,
Você é assim,
Do legado à história,
Parte de mim

Bia Márquez

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por artur gomes às 14h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

césar castro - transpirações gráficas

Alma

 

alma é tudo aquilo

que em mim

inflama

se é fogo/chama

 acesa quando luz

epiderme em lavra

que em mim seduz

mais que corpo

língua

tudo aquilo

que é mar ainda

ou rio que deságua

dentro em minhas águas

aflora carne e pele

alma  tudo aquilo

que em ti revele

o que soul e quero

um blues quando bolero

em valsa

quando espero

o teu amor

em calma

quando o sol nascer

lá no fundo alma

é a sagrada  calma

profundo bem querer

 

arturgomes

http://arturgomes.zip.net

http://almadepoeta.com/fulina.htm

Escrito por artur gomes às 13h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

Alma

Alma profana,
Profunda, insana
Parte do corpo
O todo do Mundo

Alma que invade, atiça,
Impulsiona, ativa
A vida guardada
Pra logo nascer

Alma infante,
Infame inocência,
Floresce, cresce
Se perde no Ser

Alma vivida, sofrida,
Retoma o instante
O dado momento
De seu alvorecer

Alma se encontra,
Se casa, se funde,
Na alquímica magia,
Da alma e do corpo,
Pronta pra, finalmente ver,
O Mestre aparecer

Bia Márquez

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

Escrito por artur gomes às 13h45
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: